Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

21 de out de 2011

brincadeiras infantis





esconderijo
Sou uma menina que gosta de brincar de pique-esconde. Mesmo sabendo que não posso me esconder de mim mesma. Eu me divido em vários pedacinhos que se perdem. Separados, não fazem sentido. Juntos, sou eu.

uma não-infância
Você se divide em tormentos que sequer aceita e pede que eu te entenda. Você não sabe brincar e leva a sério todos os esconderijos que inventa. Você está perdido demais para admitir o quanto se perturba com brincadeiras que poderiam ser inocentes. E tenta se apoiar em minha confusão.

casinha pão de mel
João e Maria eram duas crianças que se descobriam todos os dias. E resolveram ficar nus, para desvendar os mistérios do corpo um do outro. Maria se despiu demais, mas não mostrou nem metade do que queria. João tirou pouco da roupa e foi embora sem explicação. Mas levou um saco de doces, com pirulitos, balas, confeitos coloridos. E foi jogando a cada passo, um pouquinho pelo chão. Assim Maria sempre saberia onde encontrar João.

perdição
Sou uma mulher que não tem medo do que sente. Sou uma mulher que não admite covardia. Sou uma mulher que não suporta o abandono. Sou uma mulher que não aprendeu (nem quer) a perdoar.

pique-esconde pique-esconde pique-esconde pique-esconde pique-esconde pique-esconde pique-esconde ....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Áhh, que fofo você comentar!!!