Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

1 de set de 2011

Beijo Canibal


“Eu me pergunto que sede doentia é essa que te leva a tentar atingir as regiões mais sombrias de mim mesma. Quem dá a lição de Trevas, quem a recebe? Você decidiu se tornar uma espécie de areia movediça na qual eu me enterraria, mas é em você que eu vou penetrar profundamente. Vou transformar os dados do jogo. Eu estou cagando para a tua lista. Vou seguir os meus instintos. Não tenha medo, você não vai se decepcionar. Recebi o dinheiro sem problema. Em breve, enviarei a fita magnética. Há em você algo de nojento que me atrai e algo de quase limpo que me enoja. A menos, é claro, que você seja uma espécie de gênio que eu estaria parindo. Por ora, eu exploro, observo, apalpo, cheiro, lambo, eu provo, aprendo, escuto, anoto, esqueço, rio, berro, sofro, gozo, me desloco, desapareço, me subtraio do teu olhar, eu sumo. Encontro em mim um núcleo sempre mais duro, sempre mais escuro, que flutua na transparência da minha carne. Suponho que seja essa iguaria que você queria ter dentro da boca para chupar suas lantejoulas sombrias. O que você está aprontando sozinho na tua casa de frente para o mar? De grandes jorros de misticismo adolescente devem queimar seus miolos. A obsessão de escrever esse livro, de ir até o fim, de fugir das formas e das pressões, de encontrar essa tal liberdade com a qual você nos martela os ouvidos, essa liberdade que eu tenho e te empala. O artista é um miserável. Fadado à inconcludência. À insatisfação permanente. Ao sofrimento. Cada segundo deixa um vestígio em mim. Mas você? Descobri certas coisas. Esteja pronto para sofrer silenciosamente quando minha boca se aproximar de você, esteja pronto para a dilaceração, esteja pronto à dissolução, pronto para esquecer a escritura que derreterá na minha boca, as palavras que se dissolverão, se tornarão irreconhecíveis. Não haverá mais a linguagem, não haverá mais palavras. Dentadas...”

O Beijo Canibal – Daniel Odier

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Áhh, que fofo você comentar!!!