Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

19 de mar de 2011

A arte de deflorar o botão


Eu nunca fui penetrada pelo botão. Preconceito? De forma alguma. Estou guardando para o casamento? Jamais. A resposta é muito simples: dói. Para mim há quatro tipos de mulheres. Temos aquelas que sentem muita dor durante a fornicação pela flor traseira; aquelas que só gostam de dar a flor traseira e até abdicam do coito frontal; aquelas que nunca vão descobrir de qual grupo fazem parte, porque são frescas demais para pensar na possibilidade de uma copulada que não seja vaginal; e, por fim, aquelas que ainda não encontraram um muchacho devidamente capacitado para introduzi-las aos prazeres anais.

Espero muito estar catalogada nesta última categoria, afinal, não tenho nenhum tesão em dar o cu, mas certas miudezas não podem passar em nossas vidas em branco, sem que ao menos tentemos uma vez ou outra. Mas o mais engraçado é que todo homem, TODO MESMO, se considera especialista na arte de esconder o nabo na rosquinha. Não vou nem falar a quantidade de vezes que já ouvi: “ah, mas você nunca ficou com alguém que fizesse direito”. Nem preciso também dizer que os indigentes que se diziam “fazer direito” eram justamente os detentores de tal discurso. Ah-ha.

Conto de fadas contemporâneo
Essa história de dar o cu, inclusive, me fez lembrar um casal que admiro muito. Aliás, de todos os casais que conheço, esse é o único que merece todos os meus créditos. Protagonizaram episódios interessantes, do qual um em particular precisa ser relatado aqui. Falo de Gineco Galudão (leia-se Gineco por ginecologista e Galudão por Galudão mesmo) e La Belle Foulesse (a escrota me pediu um codinome em francês, depois que leu o post La Nain Sauvage. Mas muito franca, a palavra Foulesse foi de total invenção minha. Leia-se Foulesse por Foguenta). Pois bem, vamos ao nosso conto de fadas contemporâneo.

No meio de uma transada muito selvagem, essa espevitada jovem cismou que queria de qualquer jeito dar o cu. Na mesma hora, Gineco, que é médico, ficou sério, interrompeu a fudelância, e de maneira muito didática começou a explicar os males de liberar o centro metorfugional, mais conhecido por orifício anal. Como qualquer sujeito detentor do conhecimento das mazelas corpóreas humanas, ele sabe muito bem que, anatomicamente, o lugar que foi projetado para largar o feijão não deve ser empanturrado de salsicha.

Ou seja, enquanto tem por aí um monte de filho da puta que só quer saber de empurrar no seu buraquinho, existe meia-dúzia de jovens príncipes perdidos, preocupados com a desvirginada (ou mera botada casual) da olhota de suas dulcíssimas donzelas. E eu sei que você, púbere leitor, deve estar se deleitando com esse texto e pensando “mas que moleque mais viado”. Pois saiba o seguinte, você que por esta me lê: és um babaca.

Enfim, essa história de príncipes encantados e princesas virgens de cu não começou com o clássico “Era uma vez...” (sou dessas que buscam abolir o clichê), mas promete um puta de um final feliz (ok, me rendo ao clichê-pseudo-brega). Os pombinhos estão com data de casamento marcada, com direito à lua-de-mel pela Europa. Entre a correria dos preparativos finais para o grande dia, La Belle Foulesse já me confidenciou: “Amiga, não quero nem saber, durante a viagem eu vou dar o cu”. Isso aí, amiga, vai com tudo!

E viverão felizes para sempre.

13 comentários:

  1. Pois é verdade, todos acham que sabem um "jeitinho especial", lógico, se doer não é nele e depois já era!!!! Bem, eu não levanto bandeira sobre "nunca farei", mas até me convencer tem que fazer outras coisas bem mais que direitinho! rsrs

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Boa, Juci. Afinal, ñ se dá presente para quem ñ merece ehehehehe

    ResponderExcluir
  3. Pois que história mais interessante essa...rsrs
    Adorei a forma como foi relatada, e , como sou completamente sem pudores revelo aos seus caros leitores que está aí da qual nossa escritora vos fala sou eu! É, sou eu sim! E estou satisfeitíssima de ver a minha história sendo contada neste blog do qual virei fã!
    O fato, é que meu noivo é realmente um cavalheiro que se preocupa com a saúde das minhas pregas anais, o que me deixa muitíssimo feliz em saber que se eu tentar e não gostar, não serei importunada e nem pressionada psicologicamente como muitos homens fazem por aí. Serei respeitada, e isso é o mais importante! Antes de fazer por fazer, não precisa encontrar alguém que seja especial, mas precisa encontrar alguém que tenha certeza que irá se preocupar com você, e que irá te respeitar.
    Esse é o meu toque! E quando eu receber o meu "toque" rsrsrs, vou contar pra você amiga, se for de sua vontade, está liberada para contar esse final feliz no seu blog!
    Te amo! bjs

    ResponderExcluir
  4. CARALHOOOOOOOOW!!!! SOU SUA FÃ AINDA MAIS!!!!
    Por favor, palmas (muitas palmas) para minha amiga.

    ResponderExcluir
  5. Boa sorte na sua empreitada companheira!

    Pinã, como bem sabes, desfaço-me agora de meu último nome neste ambiente (ex-Gold Label) para ser identificado agora como Aprendiz do Tratado.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Muito bacana.... E olha que legal, numa certa ocasião, escrevi um manual bem ilustrado de como conquistar um botão!


    :-)

    ResponderExcluir
  7. É a primeira vez que acesso esse blog e, apesar deste post já estar meio antigo, não resisti à tentação de comentar... É verdade que todo homem se julga expert quando o assunto é sexo anal; eu particularmente fui premiado _ como isso soou machista! Perdoem-me _ por quase todas minhas parceiras, mas devo admitir que nem sempre a tentativa foi bem sucedida, sendo ela analmente virgem ou não. Mas isso não precisa virar bicho de sete cabeças entre casais ou parceiros eventuais. É só uma questão de a mulher deixar claro que não está bom e o cara se ligar e não deixar de usufruir com ela tudo o mais que o sexo tem pra eles. Só pra finalizar: mesmo nas parcerias em que a primeira tentativa for mal sucedida, vale a pena tentar de novo. Parabéns pelo blog, vou acompanhar. Daniel Viana (daniel_abv1@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  8. É a primeira vez que acesso esse blog e, apesar deste post já estar meio antigo, não resisti à tentação de comentar... É verdade que todo homem se julga expert quando o assunto é sexo anal; eu particularmente fui premiado _ como isso soou machista! Perdoem-me _ por quase todas minhas parceiras, mas devo admitir que nem sempre a tentativa foi bem sucedida, sendo ela analmente virgem ou não. Mas isso não precisa virar bicho de sete cabeças entre casais ou parceiros eventuais. É só uma questão de a mulher deixar claro que não está bom e o cara se ligar e não deixar de usufruir com ela tudo o mais que o sexo tem pra eles. Só pra finalizar: mesmo nas parcerias em que a primeira tentativa for mal sucedida, vale a pena tentar de novo. Parabéns pelo blog, vou acompanhar. Daniel Viana (daniel_abv1@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  9. A verdade e que as mulheres de hoje Sao cadelas, verdadeiras fêmeas no cio, igual a bichos e animais de zologico, e o sentimento? Amor? Carinho? Ternura? A racionalidade aonde foi parar tudo isso? Simples tudo acabou e o ser humano ao invés de evoluir cada vez mais regride no tempo e esquece que ele e um ser " racional" e se transforma em um ser irracional ! Depois ainda quer se sub-julgar superior aos macacos, babuínos, ao cachorro, gato e animais do zologico! Talvez hoje em dia o ser humano esta mais irracional doque qualquer animal de zologico, as mulheres só pensam em dar para qualquer ser mamífero, os homens só querem procriar e espalhar outros seres vivos pelo mundo,fora outros cOmportamentos irracionais que fazer qualquer orango tango se tornar mais racional doque qualquer humano e uma pena que o " animal" do humano pode se degradar assim e chegar a níveis tao baixos ! A cada dia que passa me convenso mais que o ser humano e como bicho selvagem de mato só pensa em procriar e fazer sexo quando no mundo em que vivemos existem muito mais coisas importantes para se fazer " coisas que seres racionais" fariam, pensariam e nao hajiriam como seres que ainda estao aprendendo a dominar o Fogo!

    ResponderExcluir
  10. Como alguém pode fazer um blog e escrever tanta porcaria, tanto lixo, mais dizem que uma obra de um autor sempre se parece com a própria vida dele ^^ talvez a dona dessa porqueira aqui seja assim tambem!

    Deve ser como um animal de rua no ciu,que só pensa em procriar e dar ! Um ser irracional um homo-erectus , neandertal , um ser vivo que nao tem sentimentos, nao e racional , e apenas vive dos instintos carnais como um bicho no ciu ^,^ como. Um verme !

    ResponderExcluir
  11. Rsrsrs já que vc gosta tanto de ser deflorada querida ^^ pede para um orango tango un animal assim como Voce faZer o trabalho ou um cavalo, um burro, um jumento talvez vc ate goste da experiência já que vocês Sao da mesma classificação de seres vivos !

    ResponderExcluir
  12. Recalque puro!
    Não precisamos concordar com tudo que as blogueiras aqui escrevem, entretanto não é necessário expressar suas opiniões de maneiras tão baixas e ofensivas. Eu mesma não concordo com tudo o que leio aqui, mas também não acho tudo uma porcaria, pq se achasse nem perderia meu tempo, ficaria mesmo com a opção de não mais acessar este blog. Então amigos "puritanos", fica a dica!;)

    ResponderExcluir

Áhh, que fofo você comentar!!!