Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

14 de ago de 2010

Gula



Quem me conhece além dos pseudônimos sabe do desejo que consome minhas carnes quando o inverno chega mais forte que um vem-cá viril e másculo. Sou doceira, boleira, cozinheira, dadeira de conselhos e carinhos íntimos aos mais famintos.

Com o frio, a ânsia selvagem por doces me invade, e eu evado de mim mesma, sem saber o que fazer, com a certeza de que devo, sim, comer. Mas veja bem, não sou dessas da vida, que satisfazem com mimos mínimos suas necessidades mais imponentes. Minha língua é requintada, e eu só aceito açúcar de grife.

E, por isso, quero um brigadeiro.

2 comentários:

  1. entonces tu eres dadeira y tienes la lengua requintada!! hummmm!
    me ha gustado mucho!
    tambien quiero comer!

    Javier Barden

    ResponderExcluir
  2. "vida foi feita para estar em dia com a fome..." (Djavan)
    teu blog abre apetites
    abs

    ResponderExcluir

Áhh, que fofo você comentar!!!