Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

7 de mai de 2011

Estou admitindo: geral já me comeu



Dizem que sou piranha. Sou mesmo, a maior vagabunda que você já conheceu. Ou seja, você deve saber bem que essa história de que eu sou a boazinha e praticamente a irmã de todo mundo, essa história que os rapazotes insistem em repetir por aí, é pura balela. A verdade é o seguinte: geralzão quer me comer. E eu sei bem disso. Mas eu finjo que não sei, porque meu nível está muito acima do seu. Eu não sou só uma piranha. Sou uma piranha sonsa. E é isso que me diferencia no mercado. Enquanto todo mundo fala mal de vocês, os homens me idolatram. Quer dizer, as mulheres podem até falar mal de mim. Mas os homens me amam. Morra de inveja, meu amor. Há há há.

Sou tão suja, mas tão suja, que me faço de coleguinha de todo mundo. Mas a verdade é que seu homem já empurrou aqui. E gostou tanto, minha gata, que eu tive que dizer: “Para de me infernizar. Sossega com a porra da tua mulher, que ela não é a das piores”. Com algumas das fêmeas de meus machos já encrenquei, confesso. Mas isso não me impediu de dar muito, mas muito gostoso, para ele (isso mesmo, seu namorado. Ou ex. Ou peguete. Sei lá que porra ele é ou foi seu. Como eu já disse, só me faço de amiga dos mocinhos porque sou muito sonsa. Só por isso. O status civil deles não me interessa).

Sou daquelas que abraçam e faz beicinho pelas suas costas. Sou daquelas que deixam a moça em casa e vai dormir na casa do moço, cheia de más intenções. E se a moça vai dormir em casa também, dou para ele no banheiro. E se você acredita que seu homem é capaz de ser simplesmente amigo de uma gostosona como eu, sinto muito informar, mas você é uma OTÁRIA. Ah-ah, otária.

Mas já digo logo: encrencar comigo não adianta. Nem é justo comigo. Muito franca. Nunca fui amiga de mulher alguma. Nunca fiz pacto de amizade nem nada do tipo com NINGUÉM do mesmo sexo que eu. Peça satisfações para seu macho, que ficou me comendo enquanto fazia juras de amor eterno para você. Ahahahahahaah. Ah, mas você é muito otária mesmo.

Enfim, já aviso que me chamar de piranha não vai fazer de mim menos piranha. Muito menos vai fazer de você menos corna. Como eu desejo seu bem (e MUITO), espero, sinceramente, que você pare de me caluniar por aí. Não que eu me importe (se você me conhece pelo menos um pouquinho, deve saber que eu não ligo para isso. Muito pelo contrário, me escangalho de rir com a situação). Simplesmente acho que desejar e pensar o mal faz muito mal para o seu coração, e não te quero ver sofrendo assim. Logo... tira esse ódio do seu corpo! Porque, muito franca, vou continuar sorrindo do mesmo jeito.

Eu, por mim, continuarei fazendo estrago com quem quiser e bem entender. E vou continuar metendo essa marra de puritana, porque sou bem dessas. Ah- há, não tenho a mínima vergonha de assumir que sou piranha. Só me faço de santa porque acho muito engraçado ver a sua cara de otária. Repetindo: ah-há, não, não sou amiga de todo mundo. A verdade é que todo mundo já me comeu. Não tenho o mínimo problema em admitir isso. Porque homem gosta mesmo é de uma vagabunda como eu. Que finge que é amiguinha, mas faz estrago na cama. E se ele não está comigo agora, sua trouxa, é porque EU NÃO QUERO. Ah-há de novo. Engole essa aí. Ps: mais uma vez, paz no seu coração.

Eu não tenho culpa se você quer dar para quem só vai te comer de pura sacanagem. Ou não. Enfim... não vou julgar. Porque, como você bem sabe, sacanagem é comigo mesmo. Não sou dessas ciumentas.

8 comentários:

  1. Blindex nela.... ela dá até sangrar e depois pede bis... quero saber quem eh essa otária q te calunia pelas costas!!! rsss

    ResponderExcluir
  2. Héhé.... Parece o diário de uma garota libertina que lhe ocorre de intelectual, ou um livro de cabeceira feminino que logo, logo vai virar filme. Enfim, se a autora quis causar qualquer sentimento, conseguiu! Com bastante expressão, clichês, personalidade, irreverência e auto-afirmação, o texto com certeza vai provocar euforia nos homens (confesso que também fiquei) e desafeto nas mulheres. No início perplexo, depois com espanto, porém já no final resolvi crer que tudo isso tem o simples propósito de expressar algo que muitas mulheres gostariam de dizer: que são atraentes ao ponto de contrair paixões comprometidas e atenções infames! É, tudo bem que se trata de uma dissertação bem extravagante e coloquial, mas nada que fuja das nossas reais intenções. Enfim, achei divertido (e muito excitante) e disfuncional (isso se você for puritano ou simplório). Nice!

    ResponderExcluir
  3. Ah, só pra constar à autora: se eu não fosse comprometido, adoraria me esbaldar em fornicação e cumplicidade discutível com você. Pelo jeito, você deve ser tipo um Vesúvio sexual!

    ResponderExcluir
  4. É isso... Geral já me comeu! Hahaha

    ResponderExcluir
  5. Eu também já comi.

    ResponderExcluir

Áhh, que fofo você comentar!!!