Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

13 de jul de 2010

Não Somos



Desde que nascemos...   

A sociedade criou milhões de micro facções homogêneas para que fôssemos flexíveis e simplificados. O marketing veio para fazer classificações e tornou as pessoas iguais dentro delas, facilitando a identificação do alvo.
As rádios, as lojas, as festas, a TV e todo o resto foram feitos para uma massa só. Mas dela não fazemos parte.
Somos os pontos de bolor na fruta fresca, somos os insetos vivos boiando na água. Somos a exceção, o mal visto e apresentado como incômodo, simplesmente por ser ininteligível.
Ninguém vai poder nos etiquetar, ou nos abranger. Não existe nome científico para nós no catálogo da biogenética.
Não existe uma revista de pessoas nuas ou filmes pornô dos quais sejamos público alvo. Nosso sexo é inimaginável. Não existe teatro ou partido político para nós, somos irretratáveis e indomesticáveis. E mesmo entre nós não nos encaixamos. Somos universos à parte, dentro de nós mesmos. Somos qualquer coisa, o absorto, o notório.
Somos  hypadas, bokitas, bafônicas, edizeiras do ilêauê, as lokas do fubazê, terêrê, arerê... Não nascemos pequenas e não seremos obrigadas. 

Mas também não somos!

4 comentários:

  1. Tava sentindo falta dessa acidez, baby!

    ResponderExcluir
  2. Muito franca, ñ somos obrigadas mesmooooo

    ResponderExcluir
  3. voltei roll, ontem fui no seu blog em homenagem ao rock mas não consegui comentar
    deu saudade de conteúdo
    beijo!

    ResponderExcluir
  4. espiralado em ponta!
    a última frase frozen!

    "I know, it's only rock and roll, but I like it"

    ResponderExcluir

Áhh, que fofo você comentar!!!