Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

28 de abr de 2010

Sexo é vida


O Ministério da Saúde adverte: fazer sexo faz bem para a saúde. Como sou uma It Girl, lóxicom que eu já sabia disso há séculos! (na verdade, desde que comecei minha vida sexual, que não tá nem perto de uma década). Infelizmente, sexo ainda é um tabu na nossa retógrada e machista sociedade. A ideia de mulheres fazendo sexo de forma livre e descompromissada coloca sempre nossas mães e avós de cabelos em pé, além dos próprios homens, que não sabem o que fazer.
Quando estou estressada e ansiosa, não fumo um béqui, não tomo uma dose. Eu faço sexo. Aliás, falo com convicção: sexo é a melhor coisa da vida. Para mim. Há pessoas que não acham, e eu deixo elas fingirem em paz (rs). Mas não há nada que me faça ficar mais feliz: nem declaração de amor, nem uma refeição saborosa, nem uma soneca gostosa. Nada. 

Nada melhor do que sentir aquela descarga passando por toda a sua espinha, chegando até o coccix e voltando à cabeça. Ver a cara e o sorriso da pessoa que está com você, na hora que ela goza e faz você gozar também. Uma foda bem dada é melhor que qualquer Neosaldina, que qualquer jóia, jantar japonês ou livro. Mas esse é o meu ponto de vista, volto a lembrar.
 A grande questão está aí. São poucas as pessoas que lidam tranquilamente com o sexo, sem neuras. Os homens fingem que lidam, mas na real - em sua maioria - são eternos adolescentes em busca de afirmação de sua "machesa". Julgam putas, piranhas, vagabundas as mulheres que "ousam" transar com quem der na telha, sem precisar de telefonema no dia seguinte, sem dramas, só sexo. As próprias mulheres julgam as outras assim. Querem distância! São um perigo e um assunte à delicadeza e pureza feminina. Ao inferno com o eterno feminino. Foda-se essa baboseira toda.

Eu quero é gozar horrores, dar o quanto eu quiser e para quem eu quiser, homem ou mulher! E, em troca da minha liberdade, continuar em forma, com a pele ótima, sem dor de cabeça e com a pressão em dia. Tá bom para você?
Bem que podia virar Lei hein? Sexo cinco vezes por semana...Juro que cumpriria meu dever cívico, com amor patriótico! 

4 comentários:

  1. 5 vezes por semana como lei né?! Depois da obrigação vem a diversão. Cumpriria a meta no primeiro dia da semana para ter ou outros livres para trasar assim tipo, sem compromisso. rsrsrsrsrs Ah, e sejamos menos boazinhas, além de ficar só dando vamos receber também, o que acham?

    ResponderExcluir
  2. ahahahahahaha
    dar é muito bom, mas eu confesso que receber é meu forte!

    ResponderExcluir
  3. lindo muito lindo
    muito v[bom o texto
    peço permissão para usar suas palavras

    salve o sexo livre

    ResponderExcluir
  4. Querido brinquedo, use as palavras com os créditos do blog...rs..E viva o sexo e o amor livre, sempre!

    ResponderExcluir

Áhh, que fofo você comentar!!!