Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

17 de jun de 2010

A flor que não foi regada III ou “Oh, céus, que esse seja o último post sobre calamitoso tópico”

Tentarei ser breve. Após minha segunda tentativa desastrosa de fazer sexo, resolvi surtar. Voltava eu de um evento, em um carro cheio de gente - e cheia de cachaça no cérebro -, quando me subiu uma vontade absurda de dar. Aquela típica queimação que dá coisinhas em nossa periquita.

Olhei para o lado e eis que observo um amigo (tinha que ser) que eu nunca imaginei sequer dar uns beijinhos (só para variar). Ao que eu berrei: “para o carro que eu vou transar agora!!!”. “É hoje”, pensei, “é hoje”. Não que eu tivesse qualquer interesse enrustido no dito cujo, não, não. Mas ele é fechamento e eu estava querendo muito. Afinal, os episódios anteriores já relatados aqui aguçaram minha vontade ao extremo.

Minha amiga – a mesma pobre coitada que me levou para a casa do cacete dias antes, na esperança de que eu desse uma virada de olhinhos – parou o carro no condomínio fechado de um dos meninos presentes no veículo automotor. Até então, ninguém estava crendo nessa minha crise-resultante-da-situação-abstêmica, nem mesmo o pobre coitado que escolhi para satisfazer meus mais vis prazeres.

Ao que fui obrigada a expulsar todos do carro e pedir caridosamente uma camisinha para alguém. Sim, sim, coisa de amadora não andar prevenida. Mas é que eu nunca tinha passado por situação parecida... Tá bom, não tem justificativa. Que seja.

Enfim, encurtando o relato. O engraçado até que tava querendo já tinha um tempo, eu sei. Mas ele ficou tão desesperado com a situação completamente do nada, no meio da madrugada, que começou a implorar que alguém o tirasse dali, dizendo que “não queria”.

Pois muito bem... E sabe o porquê de ele não querer??? Porque ele já estava prevendo o que ia acontecer. É isso mesmo. Ele brochou. BROCHA, BROCHA, BROCHAAAAA. Não tenho palavras para exprimir o banho de água fria jogado em meu tesão naquele momento. Claro que na hora eu caí na gargalhada. Imagina que situação engraçada? De fato, não posso negar que foi hilário.

Quando eu saí do carro dizendo que o bonitinho não levantava por nada, um amigo nosso não acreditou. Achou um absurdo. Na verdade, ninguém acredita até agora, e o pobre coitado virou chacota das mais bizarras piadas de pau mole, em plena a maior rede social do Brasil: o Orkut. Para minha felicidade, minha identidade foi preservada.

O pior, é que em um momento de desespero, telefonei para o meu P.A., no meio da madrugada. Que fosse o arroz com feijão de sempre mesmo, do jeito que eu estava é que não podia ficar. Mas para “melhorar” minha situação, o idiota não viu minha chamada, estava dormindo. Ligou no dia seguinte perguntando o que tinha acontecido, ao que eu respondi, muito da puta da vida: “agora não precisa mais”. Afinal, eu já estava na merda mesmo.

No final das contas, o que me restou no dia seguinte foi ir à academia gastar a energias que foram reprimidas na noite anterior. Ah... e como eu malhei.

11 comentários:

  1. Por favor, por favor, por favoooooooooor!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Gente, vou lançar uma campanha! Comam a Pinã! Fica aí a dica, rapazes bêbados que frequentam este blog...

    ResponderExcluir
  3. Por favor, se ninguém comer eu mesma como!

    ResponderExcluir
  4. o problema é q ela tem a sindrome do piru amigo né, se não for conhecido ela não deixa entrar...
    esquece isso garota!

    ResponderExcluir
  5. Acho q farei terapia... e serei muito mais feliz!!!!

    ResponderExcluir
  6. PQP!!Sem comentários pra vc!
    Vc sabe oq eu acho...
    Tinha q ser ele?!?Não poderia ser os outros dois remelentos ?!?
    Tua sorte é q te amo pra caralho! Se não ia te meter a porrada !Porra não aceito vc fazendo exposição da sua figura, porém tenho que te engolir....kkkkkk
    te amo sua demente desvairada abstêmica!

    ResponderExcluir
  7. eu me disponho a resolver esse problema. afinal posso comer porque me considero um amigo também.
    fique à vontade piña coladinha.

    Javier Bardem

    ResponderExcluir
  8. como também Bendita. Tem pra todas...

    Javier Bardem

    ResponderExcluir

Áhh, que fofo você comentar!!!