Sugira, critique, participe, contribua, toque uma, apareça!

mulheresqbebem@gmail.com

23 de jun de 2010

Mulheres que participam!


Nosso canal está arreganhadooooooo genteeeeeeeemmm!

E já começamos a receber nossas primeiras histórias de leitores assíduos que também querem compartilhar coisas, ouvir conselhos, desabafar, bater o ponto. Afinal, aqui todo mundo tem espaço.

A nossa primeira participante se chama Mari e tem o codinome “Menina da Igreja”(geralmente são as piores), ela tem 19 anos e é do Rio de Janeiro. A nossa “menina da igreja” conta que sempre teve um ensino religioso católico nos caminhos do senhor, mas que sofre muito pelas enormes penitências que o padre da paróquia aplica para combater os pecados que ela comete diariamente. Agora, nossa amiga precisa desabafar o momento difícil que está passando e ouvir o que a gente tem a dizer sobre suas peripércias sexuais, que pelo que ela contou, não estão láaaaaaaa essas maravilhas. Vamos conhecer melhor essa história cheia de tzão incubado e investidas cretininhas dessa menina cheia de atitude.
 



 Foi um furacão que ficou em minha vida...

Queridas mulheres que bebem, namoro há um ano, um menino um pouco mais velho do que eu, nosso relacionamento é fachada. Pq na verdade adoro sair com meninas, por putaria talvez, mas a aventura e o perigo que sempre dão um "up" na minha vida um pouco medíocre. Também amo homens mais velhos e os casados principalmente, tenho faro para esses tipos peculiares de cretinos.
Queria começar, depois de ter me apresentado, contando a vocês a respeito de um furacão que passou na minha vida e ainda me tira dos eixos. O nome dela é Isabela, que conheci no 2º ano do Ensino Médio. Passando os dias, fui me tornando amiga dela e meu interesse foi mudando de conotação. Todos os dias eu a levava pra casa depois da escola e conversávamos sobre tudo, inclusive sobre homossexualidade. Sentia que ela queria me perguntar se eu toparia ficar com meninas e eu louca pra falar pra ela.
Um dia eu criei coragem e perguntei na lata, ela tremia como se estivesse possuída por uma entidade, e com uma voz acanhada respondeu que sim. Aproveitei a chance para revelar todos os meus sentimentos por ela, que disse na minha cara que não rolaria. Fiquei mega frustrada e saí de lá correndo. No dia seguinte eu enviei uma carta pedindo desculpas e dizendo que nada daquilo era real. (Claro q ela não acreditou).
O tempo passou, não tocamos mais no assunto para minha infelicidade. Agora Isabela é quase um machinho, usa calça larga e all star. Ainda sou louca por ela!!!!
Minha ultima investida aconteceu numa boate gay em Ipanema, fomos eu ela e mais uma amiga. A Isabela foi assediada por uma mulher, mas não caiu no contra-ataque. Saí muito frustrada da boate, preferia ter sentido ciúmes e vê-la beijando do que ter saído do jeito que entramos.
No dia seguinte, conversamos por horas pelo tel, aproveitei para me abrir e contar todas as minhas historias para ela, inclusive histórias bem picantes para ver se ela se animava e contava alguma coisa. Isabela acabou confidenciando que hoje ela está preparada para namorar meninas e que só não pegou a louca na boate pq ficou com vergonha de mim.
Bom, agora o caminho já está aberto, só falta eu fazer o tipo dela. Será que vai rolar?

Por Mari Muller - A menina da igreja

11 comentários:

  1. Arrasoooou, Mari! Vem aqui em casa me contar melhor essa história...

    ResponderExcluir
  2. Cara, seja oq vc é, nada de fazer tipo pra agradar os outros
    Se ñ rolar com ela, pode rolar com outras ;)
    o importe é seguir um lema, q adoto com muita vontade pra mim: Se permita!!!!!

    ResponderExcluir
  3. ahahahah, Mari, a gente precisa te conhecer mesmo, vc é das nossas> Vai à luta, mata a cobra a perereca a porra toda, engole ela e ainda se diverte com o pau.
    Tá certíssima, continua investido q a isabela tá no papo!
    aahahhahahahahahaha

    sucessoooo, e volta sempre com essas histórias pq a gente amaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Volte sempre querida Mari...E pode deixar que se a Isabela não quiser, a gente tá aqui para te dar colo e um abraço bem quente! ;)

    E quem gostou, manda sua história q a gente conta aqui tb!

    Beijos maliciosos em todos

    ResponderExcluir
  5. Quer dizer que tem mais uma apreciadora de mulheres no bloooog. Só foi eu dar uma sumida pra começar a pipocar textos lésbicos.

    Eu gosto assim. Mari, você é das minhas, digo, nas nossas, né? Porque essas HTs aqui são pura fachada. Cê bem vinda! Ps. De qual amiga você é amiga pra chegar nesse blog. Fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha Paula!
      Depois de muito tempo(2 anos e meio depois rs), dei uma espiadinha aqui e vi a sua pergunta! kkk
      Sou conhecida da Luana! rs
      bjs
      Mari

      Excluir
  6. querida Paula na Coxa, estou meio por fora... oq seria "HTs"????

    ResponderExcluir
  7. Queridas mulheres que bebem todas, palmas para a menina que coloca suas andanças sexuais para o conhecimento da blogosfera.
    Ouso deixar um poeminha que questiona a "normalidade", seja humana ou sexual.
    Vamos a ele:

    O sexo legal
    é genital.

    Assim dizem as estruturas.

    Pero
    otros orifícios
    prosseguem
    no árduo ofício.

    De tornarem-se
    oficiais.

    Ricardo Mainieri

    ResponderExcluir
  8. Bateeeeeeeeeeeee mainieriiiiiii
    arrasouuuuuuuuuu!

    ResponderExcluir
  9. Ricardo, precisamos de mais homens como vc... Adoirei!

    ResponderExcluir

Áhh, que fofo você comentar!!!